Hemograma

Exame de sangue para avaliar e quantificar as células sanguíneas.


O hemograma é um exame que avalia a composição do sangue e a quantidade de cada um dos tipos de células presentes nele, como os leucócitos, hemácias e plaquetas.

Esse exame de sangue é considerado um exame de rotina, feito para avaliar a saúde geral do indivíduo e pode ser base para diagnosticar distúrbios como anemias, leucemias e doenças autoimunes.

Para análise do hemograma são considerados valores de referência para cada tipo de célula e para cada faixa etária do paciente.

Esses valores considerados normais foram estabelecidos em 1960, com base nos valores retirados da população sadia, sabe-se que 5% das pessoas pode ter valores diferentes dos estabelecidos e ainda assim ser sadia.

Tipo de células do sangue

  • Hemácias: são os glóbulos vermelhos, responsáveis pelo transporte de gases no organismo, principalmente o oxigênio.
  • Leucócitos: são os glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, eles auxiliam no combate de infecções.
  • Plaquetas: são fragmentos produzidos na medula óssea, responsáveis por auxiliar no processo de coagulação sanguínea.

Funções do hemograma

A principal função do hemograma é contabilizar os tipos celulares e averiguar alterações que podem ser em decorrência de doenças como:

  • Anemias;
  • Disfunções da medula óssea;
  • Infecções causadas por bactérias, fungos ou vírus;
  • Câncer, especialmente os linfomas;
  • Plaquetose ou plaquetopenia.

Como é feito o hemograma?

O hemograma é feito através de uma coleta de sangue que não precisa ser realizada em jejum, a não ser que também seja realizado o teste para glicemia, nesse caso é necessário um jejum de 12 horas.

Recomenda-se também que não sejam realizadas atividades físicas por 24 horas e nem ingestão de bebidas alcoólicas por pelo menos 48 horas.

O exame é realizado por um equipamento de citometria de fluxo, que contabiliza, avalia e classifica todas as células sanguíneas de acordo com os critérios estabelecidos.

Além dessa análise realizada pelo equipamento, também é feita uma análise microscópica por um profissional capacitado em análises clínicas, podendo ser o biomédico ou o biólogo.

Essa análise permite identificar células maduras e imaturas e, dessa maneira, auxiliar em diagnósticos de leucemia, por exemplo.

Hemograma - Coleta de sangue
Hemograma – Coleta de sangue

Interpretação do hemograma

A interpretação dos resultados do hemograma deve ser feita por um médico que irá associar os valores com os sintomas clínicos apresentados pelo paciente.

Deve-se relacionar os valores encontrados com os da tabela de referência, considerando a idade e sexo do paciente.

Eritograma – Estudo das hemácias ou glóbulos vermelhos ou eritrócitos

  1. HT ou HCT – Hematócrito: porcentagem do volume que as hemácias ocupam no total de sangue.
  2. Hb – Hemoglobina: proteína presente no interior das hemácias que é responsável pelo transporte de oxigênio.
  3. VCM – Volume Corpuscular Médio: corresponde ao tamanho das hemácias.
  4. HCM – Hemoglobina Corpuscular Média: concentração total de hemoglobina de acordo com a análise de VCM.
  5. CHCM – Concentração de Hemoglobina Corpuscular Média: indica a concentração de hemoglobina em cada hemácia.
  6. RDW – Amplitude de Distribuição dos Glóbulos Vermelhos: porcentagem da variação do tamanho das hemácias.

Leucograma – Estudo dos leucócitos ou glóbulos brancos

  1. Neutrófilos: células de defesa mais abundantes, combate infecções e possui formato de bastões e bastonetes quando jovens. São encontrados em valores aumentados quando existe uma infecção, geralmente bacteriana.
  2. Linfócitos: células responsáveis pela produção de anticorpos e pelo combate a vírus e tumores.
  3. Eosinófilos: células de defesa que atuam no combate de alergias ou infecções causadas por parasitas.
  4. Basófilos: células que combatem inflamações crônicas ou alergias prolongadas, em condições normais são encontrados em porcentagens baixíssimas.
  5. Monócitos: células de defesa que fagocitam microrganismos invasores, são chamadas de macrófagos. Eles atuam contra vírus e bactérias.

Plaquetograma – Estudo das plaquetas

As plaquetas são fragmentos muito importantes para o início do processo de coagulação, em valores normais para um adulto elas devem estar entre 150.000 e 450.000/mm3 de sangue.

A diminuição elevada das plaquetas é preocupante porque podem aumentar o risco de hemorragias, já o aumento desenfreado desses fragmentos celulares pode causar coágulos e trombos sanguíneos que podem causar trombose e embolia pulmonar.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More