Leucócitos

Vamos conhecer as células que protegem o organismo contra invasores e agentes infecciosos?

0

Os leucócitos são células sanguíneas conhecidas também como glóbulos brancos, elas são produzidas na medula óssea e nos linfonodos.

Eles podem ser classificados em diversos tipos diferentes e, juntos, são as principais células do sistema imunológico que atuam na defesa do organismo contra agentes patológicos.

Um indivíduo adulto com saúde normal possui entre 4500 e 11000 leucócitos por milímetro cúbico de sangue.

Características dos leucócitos

Os leucócitos são células volumosas, de formato esférico, sem cor e com núcleo que varia o formato entre os tipos de leucócitos diferentes.

Os leucócitos são capazes de sair da corrente sanguínea e migrar para o tecido onde está ocorrendo a infecção e a defesa do organismo pode ocorrer de três formas diferentes:

  1. Fagocitose: é o tipo de defesa ativa que captura partículas estranhas que são chamadas de antígenos. Os leucócitos englobam, digerem e destroem os microrganismos invasores.
  2. Defesa passiva: fabrica anticorpos e proteínas especializadas para destruir antígenos e substâncias tóxicas que foram produzidas por eles ou ingeridas em alimentos, como os casos de envenenamento.
  3. Diapedese: são células que podem atravessar os vasos sanguíneos e sair pelas paredes dos capilares parar migrar até o local da infecção.

Tipos de leucócitos

Existem vários tipos de leucócitos, em formas e tamanhos variados. Eles possuem formato de núcleo e funções diferentes e são divididos em:

  • Leucócitos granulares: possuem grânulos que podem ser vistos em microscópio óptico e ser coloridos por corantes. São representados por: neutrófilos, eosinófilos, basófilos.
  • Leucócitos agranulares: não possuem grânulos, são muito pequenos e não podem ser vistos em microscópio óptico. São representados por linfócitos e monócitos.
Tipos de leucócitos
Tipos de leucócitos

Neutrófilos

Os neutrófilos representam mais da metade dos leucócitos presentes em um adulto saudável. Por isso, são as primeiras células a responder a um processo infeccioso.

Eles vivem pouco, pois fagocitam a partícula ou organismo invasor e morrem logo depois. Também podem ser chamados de piócitos ou corpúsculos de pus.

Eosinófilos

Os eosinófilos estão presentes na mucosa intestinal e representam cerca de 2 a 4% do total de leucócitos. O número dessas células aumenta quando ocorre um processo alérgico ou infecção causada por parasitas.

Nesses casos, os eosinófilos são os primeiros a produzir uma resposta imunológica no organismo do indivíduo, a chamada resposta primária.

Basófilos

Os basófilos representam no máximo 2% do total de leucócitos, são os leucócitos menos numerosos. Eles produzem heparina e histamina.

A heparina é um composto anticoagulante e a histamina uma substância vasodilatadora que é liberada durante processos alérgicos.

Linfócitos

Os linfócitos representam entre 25 e 35% dos leucócitos presentes em um adulto saudável. Eles estão relacionados a produção de anticorpos e estão em maior quantidade no sistema linfático.

Essas células estão relacionadas a mecanismos de rejeição de tecidos que ocorrem em enxertos de tecidos ou transplantes, por isso, é preciso saber se existe compatibilidade entre os linfócitos do receptor e do doador do tecido ou órgão.

Monócitos

Os monócitos são os leucócitos que possuem as maiores células, com alta atividade de fagocitose. Geralmente, eles estão concentrados em maior quantidade no local da infecção.

A ação dos monócitos na infecção demora mais que a dos neutrófilos, entretanto, eles não são destruídos logo após a fagocitose e vivem por mais tempo.

Doenças relacionadas ao número de leucócitos

O exame de hemograma, que analisa a composição sanguínea, contém uma parte dedicada aos leucócitos chamada de leucograma.

O leucograma apresenta a contagem de leucócitos e, consequentemente, uma avaliação do sistema imunológico daquele indivíduo. A variação do número de leucócitos pode causar leucocitose ou leucopenia.

Leucocitose

A leucocitose acontece quando os leucócitos estão aumentados no sangue, ou seja, em número superior a 11 mil por milímetro cúbico de sangue.

Nesse caso, fica claro que o indivíduo está passando por uma infecção, momento de estresse, alergia ou efeito colateral de algum medicamento.

Durante a ocorrência de doenças infecciosas como a pneumonia e a meningite, é comum que a leucocitose ocorra.

Leucopenia

A leucopenia ocorre quando a contagem de leucócitos está abaixo de 4500 por milímetro cúbico de sangue. O uso de medicamentos contra infecções, como os antibióticos ou quimioterapia, podem fazer com que o número de leucócitos diminua.

Algumas infecções causadas por vírus, como o sarampo, também diminuem a quantidade de leucócitos no sangue e causa a leucopenia.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.