Marte, o deus da guerra na mitologia romana

O deus Marte, da mitologia romana, equivale ao deus Ares, da mitologia grega. Entre as suas principais características estão a agressividade e a violência.

0

Nas narrativas da mitologia romana, Marte era o deus da guerra.

Descrito como um guerreiro, uma figura do poder militar, ele atuava pela pacificação de Roma. Outra atribuição dada ao deus era a de ser protetor da agricultura e dos agricultores.

Quem é Marte?

Em Roma, Marte é visto como um dos principais deuses, sendo nomeado até como deus nacional. Entretanto, seu equivalente na Grécia, Ares, era tido como um deus inferior, bruto e fanfarrão.

Filho do pai de todos os deuses, Júpiter, e da deusa do casamento e do nascimento, Juno, o deus romano era pai de Rômulo e Remo, fundadores de Roma.

Fruto do seu relacionamento com Vênus, a deusa do amor e da beleza, Marte teve Cupido, deus do desejo amoroso.

Características do deus Marte

representação do deus marte

Marte era representado, por meio das esculturas e pinturas, como um guerreiro. Sua imagem continha sempre uma lança de guerra, o escudo nas mãos, além do capacete militar na cabeça. Portanto, o escudo unido à lança é o seu maior símbolo.

Um trio de animais consagrados eram atrelados ao deus romano: o lobo, o pica-pau e o urso.

Para os romanos, a destruição e desestabilização eram alguns de seus poderes. Mas, não só para o mal os utilizava, como também para promover a paz.

Entretanto, o deus era consagrado como o mais violento de todos os deuses de Roma.

Marte na mitologia romana

O deus Marte, cujas características principais eram a agressividade e a violência, é o oposto de sua irmã Minerva, símbolo da guerra justa e diplomática.

E por conta da rivalidade com a irmã, ambos lutaram em lados opostos na Guerra de Troia. De um lado, a deusa romana defendia os gregos e, de outro, Marte amparava os troianos. Minerva e seus aliados saíram vitoriosos no confronto.

Contudo, mesmo diante de seus traços cruéis, Marte se encantou por Vênus, a deusa do amor, e com ela teve uma relação extraconjugal. Na época, Minerva era esposa de Vulcano, o deus do fogo.

Do amor entre Marte e Vênus, nasceu Cupido. Outro fato importante é que os moradores de Roma se consideram mitologicamente descendentes de Marte, pois Rômulo era filho de Ília, princesa de Alba Longa, e Marte.

Curiosidades sobre o deus Marte

  • No calendário romano, março (primeiro mês dele) recebeu essa nomenclatura em homenagem ao deus Marte. Assim, grande maioria dos festivais que faziam sua menção ocorriam no período.
  • Segundo a mitologia romana, Marte era pai dos gêmeos criados por uma loba, eram eles Rômulo e Remo. Ainda segundo o mito, Roma foi fundada no ano de 753 a.C., por seu filho Rômulo, primeiro monarca da cidade.

Leia também: Apolo, Deus do sol, da juventude e da luz

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.