Pele animal, cascos, chifres e garras

Neste artigo você vai conhecer um pouco mais sobre esses apêndices epidérmicos!

0

Em grande parte dos animais, o tecido epitelial é formado por uma ou mais camadas que constituem o tegumento formado por epiderme, derme e uma camada externa impermeável chamada de cutícula.

Nos organismos unicelulares, como as bactérias e protozoários, o tegumento é a própria membrana celular. Já nos animais pluricelulares, o tegumento pode ter muitos anexos como os pelos, os chifres e as garras dos mamíferos, as escamas dos peixes e as penas das aves.

Funções do sistema tegumentar

  • Proteger o corpo de microrganismos;
  • Evitar a desidratação;
  • Controlar a temperatura corporal;
  • Receber estímulos sensoriais do meio externo.

Pele dos animais

A pele dos animais é geralmente possui duas camadas: a derme e a epiderme. No entanto, os mamíferos apresentam três camadas: derme, hipoderme e epiderme.

Na maioria dos animais, as camadas de células da pele são trocadas periodicamente, assim como os répteis fazem, ou de forma discreta e gradativa, como acontece nos mamíferos.

A derme é um tecido intensamente irrigado por vasos sanguíneos e linfáticos e possui muitas terminações nervosas que recebem os estímulos do meio ambiente.

Apêndices da pele — Glândulas

As glândulas presentes na pele são glândulas exócrinas, ou seja, que secretam substâncias para a superfície da epiderme, como óleo, cera, leite ou muco.

Essas substâncias podem ser toxinas e servir como proteção contra predadores, lubrificação do corpo do animal e, também, para a alimentação dos filhotes.

Apêndices da pele — Pelos

Os pelos são estruturas muito finas e flexíveis de queratina presente nos mamíferos. Eles podem ser muito pequenos e ter quantidades variadas de melanina, o pigmento que dá cor ao pelo.

Eles ficam presos à pele por uma cavidade chamada de folículo piloso, onde fica inserida a raiz do pelo, onde estão as células vivas.

O crescimento dos pelos varia muito entre as diferentes espécies e também entre os animais de uma mesma espécie. Eles podem ter função tátil ou de aquecimento corporal do animal.

Pele - Animal com pele recoberta de pelos
Pele – Animal com pele recoberta de pelos

Casco

O casco é um revestimento muito rígido que alguns animais possuem nos dedos. É importante lembrar que, apesar de o casco estar nas extremidades das pernas, eles não são pés dos animais.

A rigidez do casco permite que os animais andem longas distâncias sem machucar seus dedos.

As características físicas dos cascos parecem mais com unhas de outros animais, eles são feitos de queratina e podem se desgastar com o uso, entretanto possuem crescimento constante.

Composição do casco

Apesar de ter a aparência muito dura, o casco é composto por camadas. A parte mais externa e rígida é composta por células mortas e chamada de parede.

Internamente, encontra-se a ranilha, um tecido esponjoso que protege a pata do animal da rigidez da parede. Ela também é a responsável por bombear o sangue por todo o casco do animal.

Casco - Animal com casco recobrindo os dedos.
Casco – Animal com casco recobrindo os dedos.

Chifres

Os chifres crescem na cabeça de alguns animais que, na maioria das vezes, também possuem cascos.

A composição dos chifres também é a queratina, eles são rígidos e, normalmente, se apresentam aos pares.

Os chifres são importantes para a defesa de muitos animais, podendo ser usados como armas em lutas. Também são muito elementos importantes para a corte do acasalamento.

Eles podem estar presentes tanto nos machos quanto nas fêmeas, mas, em algumas espécies, apenas os machos apresentam chifres.

Chifres - Estrutura fixa na cabeça de muitos animais.
Chifres – Estrutura fixa na cabeça de muitos animais.

Falsos chifres

Os cervos e os alces possuem apêndices na cabeça que se assemelham aos chifres. No entanto, nesses animais essas estruturas são ossos revestidos.

Todos os anos eles são descartados e renovados, já os chifres nunca se desprendem do corpo do animal.

Outros animais também possuem falsos chifres, como as protuberâncias ósseas na cabeça das girafas que são recobertas por pele e pelos. Outro caso é a característica protuberância no centro da cabeça dos rinocerontes.

Falso chifre - Rinoceronte
Falso chifre – Rinoceronte
Falso chifre - Alce
Falso chifre – Alce

Garras

As garras são estruturas que crescem curvadas para baixo na ponta dos dedos de alguns animais. A forma exata das garras varia entre as espécies e a função que ela exerce para aquele animal.

Elas podem ser retráteis como nos felinos, podendo ser escondidas dentro da almofadinha dos dedos. Também podem ser fixas, como nas águias, que têm garras compridas para facilitar a captura da presa.

Entre suas várias funções, as garras podem ser usadas como armas de proteção contra predadores, para se fixar em substratos, se coçar e como suporte em escaladas.

Garras presentes nos dedos que podem ser para caça ou suporte.
As garras presentes nos dedos podem ser para caça ou suporte.

Unhas

Muitos animais possuem unhas cobrindo a parte de cima dos dedos, assim como nós, humanos.

A unha é uma estrutura fina, mas que possui muitas camadas. A mais externa é muito delgada e composta por células mortas.

Abaixo dessa camada está o leito ungueal, que é uma camada viva rica em terminações nervosas e vasos sanguíneos, por isso muitas unhas possuem uma cor rosada.

O crescimento das unhas ocorre a partir da raiz, a base da unha que fica dentro da pele do dedo. As células mais velhas são empurradas em direção a ponta do dedo para dar origem a novas.

A ponta da unha, oposta à raiz, fica mais branca porque a partir dali ela não está mais conectada ao leito ungueal.

As unhas servem para proteger os dedos, além disso, também podem ser usadas para raspar e segurar pequenos objetos.

Unhas estão presentes na ponta dos dedos de vários animais, inclusive nos humanos.
As unhas estão presentes na ponta dos dedos de vários animais, inclusive nos humanos.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.