5 Curiosidades sobre a África

Confira algumas curiosidades sobre a África que selecionamos para você!

0

A África é um dos seis continentes do mundo. Ela ocupa o terceiro lugar em extensão territorial, com mais de 30 milhões de km².

O continente africano compreende 20% da área continental do planeta e sua população soma mais de um bilhão de habitantes, sendo o segundo continente mais populoso do mundo.

A história da África é milenar, por isso, ela é conhecida como o berço da humanidade. Mesmo possuindo uma pluralidade cultural e étnica, e muitas riquezas naturais, vários países africanos têm inúmeros problemas sociais, como a subnutrição, analfabetismo, baixa qualidade de vida e miséria.

É importante salientar que tais dificuldades foram geradas a partir do tráfico negreiro, ocorrido entre os séculos XVI e XIX, e do Imperialismo na África que ocorreu ao longo do século XX, quando as principais potências europeias e os Estados Unidos promoveram intensas explorações e conflitos étnicos no continente.

As duas principais regiões que concentram os países africanos são a África subsaariana e o Norte da África. No entanto, existem outras que são a África Oriental, África Ocidental, África Meridional e África Central.

Compreendendo a importância desse continente para a constituição do mundo, a equipe do Escola Educação selecionou algumas curiosidades sobre a África. Vamos conferir?

Curiosidades sobre a África

1. O berço da humanidade

O continente africano é considerado o berço da humanidade devido aos indícios que apontam que os primeiros grupos humanos surgiram nesta região, pois lá foram encontrados vários fósseis que comprovam essa teoria.

Tais fósseis propiciaram profundos estudos sobre a evolução do ser humano. Além disso, acredita-se que o norte da África seja a região mais antiga do mundo.

2. Fim do imperialismo na África

Durante muitos anos, o continente africano foi colonizado pelos europeus. Séculos foram marcados pela brutalidade com a qual os africanos eram arrancados de suas terras para serem escravizados na América.

Com isso, a África foi dividida de acordo com os interesses de seus colonizadores. Tal divisão fez com que etnias historicamente rivais tivessem que conviver próximas umas das outras, ocasionando sangrentas guerras civis.

Somente após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) que os países africanos começaram a conquistar sua independência. No entanto, o continente segue enfrentando inúmeros conflitos territoriais e religiosos, sendo uma das milhares consequências do imperialismo na África.

3. Variedade cultural

Em razão de sua extensão, a África reúne diversas etnias, costumes, tradições, religiões e idiomas. Além dos inúmeros dialetos africanos, as línguas trazidas pelos colonizadores também são adotadas, sendo o francês, a mais comum.

4. Riquezas naturais

O continente africano reúne inúmeras riquezas naturais, como ouro e diamante, além do petróleo e gás natural.

No entanto, a exploração desses recursos é feita pelos estadunidenses e europeus, fato que comprova que o continente segue sendo intensamente explorado pelas nações mais ricas.

Essa realidade impede que os lucros obtidos com tais extrações se convertam em benefícios para os africanos.

5. Turismo

A África é o destino de inúmeros turistas. O principal destino turístico é focado nos safáris – expedições de observação de animais ou de caça – que ocorre na savana, que possui uma enorme diversidade de animais selvagens

A savana está inclusa na lista de Patrimônio Natural da África, por isso, a preservação de sua fauna e flora ultrapassaram os interesses econômicos.

Além disso, o Saara – o maior deserto do planeta – se localiza na África e atrai inúmeros turistas todos os anos, assim como o Rio Nilo – o maior rio do mundo -, bastante famoso nos estudos históricos, é destino para muitos turistas.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.