Neoconcretismo

O Neoconcretismo foi um movimento importante para a história da arte brasileira. Confira este artigo para conhecer mais sobre esse movimento!

O que foi o neoconcretismo? O neoconcretismo, ou movimento neoconcreto, foi uma corrente nas artes plásticas que surgiu em oposição ao movimento concreto, no Rio de Janeiro, na década de 50.

Assim, o neoconcretismo foi considerado um divisor de águas da arte brasileira, com fortes influências do filósofo francês Merleau-Ponty (1908-1961). Os precursores foram o poeta maranhense Ferreira Gullar e a artista plástica mineira Lygia Clark.

Características do neoconcretismo

Lygia Pape
Tecelar (1959), de Lygia Pape.

Enquanto o concretismo era racional, o neoconcretismo buscou explorar o sentimental e subjetivo. As principais características são:

  • oposição ao concretismo, materialismo, cientificismo e positivismo;
  • liberdade de experimentações e criações artísticas;
  • subjetividade e expressividade artística;
  • interação do público com a arte;
  • abstracionismo;
  • uso de cores e formas geométricas;
  • transcendência da arte;
  • existencialismo e humanismo.

Manifesto Neoconcreto

Em 1959, a I Exposição de Arte Neoconcreta ocorreu no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM). No evento, o Manifesto Neoconcreto foi lido e publicado no Suplemento Dominical do Jornal do Brasil, no dia 23 de março de 1959.

No manifesto, os artistas do grupo neoconcreto, composto por Ferreira Gullar, Lygia Clark, Lygia Pape, Amílcar de Castro, Reynaldo Jardim, Theon Spanudis e Franz Weissmann, criticaram o concretismo e expuseram uma nova forma de produzir e consumir arte.

Confira um trecho do Manifesto Neoconcreto brasileiro:

O neoconcreto, nascido de uma necessidade de exprimir a complexa realidade do homem moderno dentro da linguagem estrutural da nova plástica, nega a validez das atitudes cientificistas e positivistas em arte e repõe o problema da expressão, incorporando as novas dimensões ‘verbais’ criadas pela arte não-figurativa construtiva. (…) Não concebemos a obra de arte nem como ‘máquina’ nem como ‘objeto’, mas como um quase-corpus, isto é, um ser cuja realidade não se esgota nas relações exteriores de seus elementos; um ser que, decomponível em partes pela análise, só se dá plenamente à abordagem direta, fenomenológica.

Artistas do neoconcretismo

Lygia Clark
Lygia Clark

Os principais artistas do movimento neoconcreto foram:

  • Ferreira Gullar (1930-2016): poeta e crítico de arte maranhense;
  • Lygia Clark (1920-1988): pintora e escultora mineira;
  • Lygia Pape (1927-2004): artista carioca;
  • Hélio Oiticica (1937-1980): artista carioca;
  • Reynaldo Jardim (1926-2011): jornalista e poeta paulista;
  • Theon Spanudis (1915-1986): poeta e crítico de arte turco;
  • Amílcar de Castro (1920-2002): escultor, artista plástico e designer mineiro;
  • Willys de Castro (1926-1988): artista mineiro;
  • Hércules Barsotti (1914-2010): artista paulista;
  • Franz Weissmann (1911-2005): escultor austríaco.

Leia também:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More