O que significa Carnaval para os cristãos?

Para os religiosos, a festa é comemorada seguindo os valores e princípios evangélicos, entenda como.

A origem da palavra Carnaval ainda é estudada por pesquisadores. Alguns dizem que vem da expressão em latim carnem levare, “abster-se, afastar-se da carne”, que depois se fixou no italiano como carnevale, passando a outras línguas europeias. Mas, o que significa Carnaval para os cristãos?

Nos relatos mais antigos da história, existem resquícios do século 4 a.C., na Grécia. É possível encontrar pinturas de pessoas mascaradas na época, desfilando com músicas em honra ao Deus Dionísio, antes da era cristã.

Na mitologia grega, existem festas religiosas, com confissões públicas de vícios. Em alguns lugares, essa celebração virava algo teatral.

Festividades

Toda a alegria de festas, máscarasfantasias se difundiu para religiões provenientes do Oriente, que deram continuidade às atividades carnavalescas. Os nomes comuns usados na época para celebrar a data eram “pompas bacanais” ou “saturnais” e ainda “lupercais”.

No século 2 a.C., em Roma, proibiu-se algumas festas subversivas à ordem pública, como bacanais promovidos pelos foliões. Segundo o Senado, essas comemorações eram contra a moralidade do Estado.

Carnaval com princípios evangélicos

O Evangelho não é contra demonstrações de alegria, e quando o Cristianismo surgiu, eram permitidas as comemorações, desde que não se tornassem pecaminosas. Os missionários sempre procuraram cristianizar o Carnaval, com festas supersticiosas e mitológicas.

Algumas comunidades da igreja conseguiram restringir as comemorações tradicionais do Carnaval. No geral, o cristianismo não insistiu nas festas. O Carnaval foi reconhecido como um fenômeno existente, mas que se submeteria aos princípios do Evangelho.

Veja também:

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More