Síndrome de Guillain-Barré – O que é, sintomas, causas, tratamento

Essa síndrome é causada por distúrbios do sistema imune provocados por infecções prévias.


O que é a síndrome de Guillain-Barré? A síndrome de Guillain-Barré é um distúrbio que ocorre no sistema imunológico. Nessa síndrome, o sistema imunológico começa a atacar partes do sistema nervoso do próprio corpo. Geralmente, as partes mais afetadas são os nervos que conectam o encéfalo com o resto do corpo.

Esses distúrbios podem acontecer depois de infecções como as diarreias causadas pela bactéria Campylobacter. A síndrome de Guillain-Barré começa a se manifestar com episódios de fraqueza e ausência dos reflexos.

A síndrome de Guillain-Barré costuma ocorrer em pessoas jovens, entre 20 e 40 anos, mas é uma condição pouco frequente, considerada rara, com ocorrência anual de 1 a 4 casos a cada 100 mil habitantes.

Causas da síndrome de Guillain-Barré

A causa mais comum da síndrome de Guillain-Barré é a infecção pela bactéria Campylobacter, causadora das crises de diarreias comuns.

No entanto, outras infecções também estão associadas a ocorrência da síndrome de Guillain-Barré como a Zika, dengue, chikungunya, citomegalovírus, sarampo, influenza A, hepatites A, B e C, vírus HIV, etc.

Sintomas da síndrome de Guillain-Barré

Os principais sintomas da síndrome de Guillain-Barré são:

  • Sensação de dormência;
  • Queimação nas extremidades dos membros inferiores e, posteriormente, nos membros superiores;
  • Dores na lombar, coluna e de cabeça sem motivo aparente;
  • Dores nas pernas;
  • Fraqueza progressiva;
  • Em casos mais graves, paralisia total.

Também podem ocorrer sintomas como sonolência, confusão mental, crise epiléptica, coma, visão duplicada, tremores, fraqueza fácil onde a pessoa não consegue manter a boca fechada, por exemplo.

Tratamento da síndrome de Guillain-Barré

A síndrome de Guillain-Barré pode ser tratada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O tratamento envolve diagnósticos clínicos, medicamentos e reabilitação para recuperar movimentos perdidos.

O tratamento é voltado para a diminuição das complicações e controle dos sintomas da fase aguda da doença, reduzindo assim os danos neurológicos a longo prazo.

Também podem ser feitos tratamentos medicamentosos a base de imunoglobulina intravenosa e de transfusão de plasma sanguíneo, a chamada plasmaférese.

Fora da fase aguda da doença, não existe indicação de tratamento para manutenção.

A síndrome de Guillain-Barré tem cura?

A síndrome de Guillain-Barré não possui cura, mas pode ser controlada e a pessoa recuperada pode viver com boa qualidade de vida.

Alguns sintomas de fraqueza podem persistir por anos, mesmo após o fim do tratamento que pode ser bem longo.

Veja também:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More