Perséfone, deusa da terra, da agricultura e da fertilidade na mitologia romana

De acordo com a mitologia grega, Perséfone foi uma deusa da Grécia Antiga.

Perséfone foi a única filha gerada por Deméter e Zeus. Deusa da terra, da agricultura e da fertilidade, ela ficou conhecida como a rainha do mundo infernal, pois sabia os segredos das trevas e vigiava as almas.

Deusa Perséfone

Perséfone, conhecida como Proserpina na mitologia romana, foi uma mulher de uma enorme beleza que atraía muitos deuses. Por isso, sua representação mais conhecida é a de uma mulher jovem.

Existem representações em que ela aparece com uma romã nas mãos, a fruta proibida que ela ingeriu no submundo, local em que Perséfone governava o mundo de Hades, seu esposo.

Lá, ela teve acesso ao conhecimento de muitos mistérios, por isso, tornou-se a guardiã do mundo dos mortos.

Hades e Perséfone

Única filha de Zeus, deus dos deuses, e de Deméter, deusa da agricultura, Perséfone cresceu no Monte Olimpo.

Sua beleza encantou muitos deuses. Hades, o deus dos mortos, pediu sua mão em casamento. No entanto, ela lhe foi negada.

Mesmo assim ele não desistiu da jovem e perseguiu-a até que a única saída encontrada por Hades foi raptar Perséfone e a levar ao mundo dos mortos.

A partir de então, os campos pararam de dar alimentos em razão da tristeza de Deméter. Temerosos das consequências que a falta de alimentos poderia provocar, ela e Zeus foram em busca de Perséfone.

Ao descobrirem sua localização, foram ao seu encontro. No entanto, Hades não concordou com o retorno de sua amada. O deus dos mortos fez com que Perséfone comesse o fruto que confirmaria a união de ambos: a romã.

Então, combinou-se que ela retornaria à terra entre os meses do outono, primavera e verão, e viveria com sua mãe. No inverno, ela voltaria ao mundo dos mortos para viver ao lado de Hades.

Esse mito grego foi utilizado para explicar a troca das estações do ano. Quando a deusa Perséfone estava ao lado de sua mãe, os campos floresciam e as temperaturas ficavam amenas. Quando ela retornava para o mundo do marido, o solo ficava infértil e a falta de alimentos atingia toda a população. Era a tristeza de Deméter que afetava as plantações.

O mito de Perséfone e Hades são um dos mais simbólicos da mitologia grega. Alguns artistas o retrataram em obras de arte:

Deusa Perséfone
Estátuas de Perséfone e Hades – Museu Arqueológico de Heraklion, Creta.
Deusa Perséfone
O Rapto de Proserpina, de Gian Lorenzo Bernini – Galleria Borghese, Roma.
Deusa Perséfone
O Rapto de Proserpina, de Luca Giordano – Palazzo Medici Riccardi, Florença.

Saiba mais em:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More