Cinco fatos sobre a Segunda Guerra Mundial

Confira cinco fatos sobre a Segunda Guerra Mundial que selecionamos para você!

0

A Segunda Guerra Mundial foi um enfrentamento que ocorreu entre os anos de 1939 e 1945, que envolveu os países dos cinco continentes, principalmente os da Europa.

O elevado número de vítimas, os altos investimentos financeiros, a gigantesca mobilização de soldados e a destruição de países marcaram este que é considerado o maior conflito da história da humanidade.

Estima-se que a Segunda Guerra tenha matado em torno de 60 milhões de pessoas. Os principais países que protagonizaram este evento foram os Aliados (Inglaterra, Estados Unidos, União Soviética e França) e os do Eixo (Alemanha, Itália e Japão).

Inicialmente, as nações do Eixo saíram vitoriosas das batalhas. Entretanto, com o decorrer do conflito, elas sofreram um desequilíbrio que desencadeou em sucessivas vitórias dos países Aliados, os vencedores da Segunda Guerra Mundial.

Confira a seguir os principais fatos que marcaram a Segunda Guerra Mundial.

1 — Massacre de Babi Yar

Entre os dias 29 e 30 de setembro de 1941, houve um fuzilamento em massa na capital da Ucrânia, Kiev. Cerca de 34 mil judeus morreram durante a invasão nazista.

O nome do massacre faz uma referência ao local onde ocorreu o fuzilamento, uma ravina chamada Babi Yar.

A cidade ucraniana era bastante conhecida em razão da comunidade judaica que lá vivia.

Kiev já estava dominada pelos nazistas desde o dia 19 de setembro de 1941. Contudo, no dia 24, alguns prédios usados por eles foram atingidos por bombas que haviam sido instaladas pelos soviéticos antes da ocupação alemã.

Irritados com o episódio, os nazistas descontaram o ataque nos judeus, promovendo um massacre em massa.

Espalharam cartazes por toda a cidade convocando a população judaica a comparecer a Babi Yar, munidos de documentos e dinheiro, no dia e horário indicados.

Milhares de judeus compareceram no local acreditando que a ação seria apenas um reassentamento. No entanto, ao longo de quase 40 horas, mais de 30 mil judeus foram fuzilados.

2 — Holocausto

O holocausto foi o extermínio em massa de milhares de pessoas, principalmente os judeus, em campos de concentração e extermínio espalhados pela Europa durante a Segunda Guerra Mundial.

O antissemitismo era a principal característica do programa do partido de Adolf Hitler. De acordo com o documento, nenhum judeu poderia ser considerado alemão.

Atribuíam aos judeus todos os males da humanidade, inclusive a derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial.

A ascensão do Partido Nazista, em 1933, intensificou a exclusão e violência contra este povo.

Durante o final da Segunda Guerra, foi criada a “solução final”, um plano que visava o extermínio dos judeus, além dos negros, testemunhas de jeová, ciganos, entre outros.

Os campos de concentração e extermínio mataram cerca de 6 milhões de judeus.

3 — Campos de concentração nos Estados Unidos

Os Estados Unidos construíram cerca de dez campos de concentração distribuídos em todo o território estadunidense para abrigar a população japonesa e seus descendentes.

Esses campos resultaram da xenofobia contra o povo japonês que já existia desde o início do século XX, mas que passou por um fortalecimento após o ataque japonês à base naval de Pearl Harbor, em 1941.

Estima-se que cerca de 100 mil pessoas foram direcionadas a esses locais, que não passavam por nenhum tipo de manutenção ou limpeza.

A vida que os nipo-americanos levavam nos campos de concentração era desumana. Eram construções intensamente monitoradas e com seguranças por todos os lados.

Em 1946, o último campo de concentração foi fechado.

4 — Invasão da Normandia

A invasão da Normandia ocorreu quando soldados dos países Aliados desembarcaram nesta cidade. O objetivo era libertar a França e o restante do continente europeu do domínio nazista.

O Dia D, também conhecido como Operação Overlord, marcou esse episódio. No dia 6 de junho de 1944, cerca de 150 mil soldados aliados entraram na Normandia após uma engenhosa estratégia.

A formação desta nova frente de batalha libertou Paris das forças nazistas em agosto do mesmo ano. Em março de 1945, os exércitos dos países Aliados já estavam espalhados por toda a Europa.

O regime nazista entrava em declínio.

5 — Bombas de Hiroshima e Nagasaki

A negativa japonesa em se render durante o fim da Segunda Guerra, encorajou os Estados Unidos a lançar uma bomba atômica sobre a cidade japonesa de Hiroshima, no dia 6 de agosto de 1945.

Hiroshima ficou completamente destruída, além disso, o ataque provocou a morte de cerca de 80 mil pessoas.

Após o lançamento da bomba, parte do governo japonês duvidava que os Estados Unidos tivessem em seu domínio outra bomba atômica. Por isso, seguiram resistindo às pressões norte-americanas.

A recusa japonesa em se render provocou um novo desastre, o lançamento de uma segunda bomba nuclear, no dia 9 de agosto de 1945. Dessa vez, o destino foi Nagasaki.

A segunda bomba era 50% mais poderosa do que a primeira. No entanto, a cidade se localizava em uma região montanhosa, o que garantiu uma certa proteção.

Estima-se que cerca de 40 mil japoneses tenham morrido em razão do segundo lançamento. Muitas pessoas que sobreviveram às bombas, tiveram que lidar com queimaduras e doenças causadas pelo contato com a radiação.

Após o desastre provocado pelos Estados Unidos, o Japão, enfim, se rendeu no dia 14 de agosto de 1945.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.