Eripisela – O que é, sintomas, causas, tratamento, cura

A Erisipela é uma doença causada por ferimentos não higienizados. Dependendo do grau, seu tratamento pode ser bem simples. Saiba mais sobre a infecção.

0

O que é erisipela? A erisipela é uma doença causada pela bactéria chamada Estreptococo betaemolítico. Ela atinge os vasos linfáticos do tecido gorduroso, logo abaixo da camada cutânea. Por isso, esses micro-organismos aproveitam ferimentos não higienizados como porta de entrada.

Como exemplo dessas feridas, pode-se citar as frieiras e lesões que acontecem após a retirada da cutícula. Apesar de não existir uma estatística brasileira para a doença, sabe-se que ela é mais comum em países desenvolvidos.

O quadro pode ser mais sério para pessoas com baixa imunidade, como idosos, pessoas com a diabetes descontrolada ou que estão passando por tratamento de quimioterapia. Em casos mais graves da doença, podem surgir manchas e bolhas na pele.

Causas de erisipela

A erisipela é causada pela bactéria Estreptococo betaemolítico. Essa condição pode atingir crianças e adultos. Os motivos que podem levar à doença são:

  • Corte na pele;
  • Problemas com drenagem (através das veias ou sistema linfático);
  • Feridas na pele (úlceras).

Sintomas de erisipela

A princípio, a doença se manifesta através dos seguintes sintomas:

  • Mal-estar geral;
  • Fadiga;
  • Febre;
  • Calafrios.

Depois, se iniciam os sintomas mais conhecidos, que são:

  • Vermelhidão no local infectado;
  • Dor;
  • Aumento de temperatura;
  • Inchaço.

Em casos mais graves, são formadas bolhas ou infecções generalizadas. Com isso, existe risco de morte.

Tratamento de erisipela

Nos casos mais simples, o tratamento de erisipela é feito através de antibióticos por via oral. Mas, em casos mais graves, existe a necessidade de aplicar antibióticos intravenosos e, dependendo do caso, pode chegar até à internação.

Só é necessário fazer cirurgias em casos de complicações, como necrose, abscessos ou gangrena. Com isso, existe a necessidade de retirar tecidos desvitalizados. Além disso, existem alguns tratamentos caseiros, que consistem em:

  • Ingestão de água;
  • Hidratação na área afetada;
  • Uso de compressa ou gelo na região;
  • Controle de febre;
  • Elevação do local afetado.

A erisipela tem cura?

Quando diagnosticada cedo e com os tratamentos feitos em dia, a doença é curada sem complicações.

Prevenção de erisipela

A erisipela pode ser prevenida das seguintes formas:

  • Evitar, ao máximo, cortes que sirvam como “porta de entrada”;
  • Cuidados com limpeza local;
  • Controlar diabetes;
  • Tentar ao máximo reduzir a insuficiência linfática e venosa.

Conteúdo relacionado:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.