População brasileira

Saiba mais sobre a população brasileira!

0

A população brasileira é bastante numerosa. Em 2018, o país possuía cerca de 209,5 milhões de habitantes. Por isso, é considerado um país populoso, pois a soma de seus habitantes resulta em um número elevado.

Contudo, o Brasil é visto como um país pouco povoado, pois a sua grande extensão territorial tende a fazer com que parte do território não seja completamente habitado.

Países que são muito povoados, não tendem a ser populosos, a depender da extensão de seu território. Caso ele seja pequeno, a tendência é que ocorra altas densidades demográficas.

Distribuição da população

A distribuição da população pelo território vai depender dos fatores econômicos e naturais que podem ser determinantes para a fixação ou não do indivíduo.

Os fatores econômicos se referem à capacidade que a região tem de concentrar variados tipos de oportunidades de emprego. Já os fatores naturais envolvem climas amenos e relevos pouco acidentados. Tais fatores podem atrair ou afastar o sujeito de determinada região.

Regiões muito quentes ou muito frias que não possuem uma variedade de atividades econômicas reúnem fatores naturais e econômicos que repelem a população.

O território brasileiro possui áreas que são mais povoadas que outras. A Região Sudeste, por exemplo, é a mais povoada e a mais populosa, pois se tornou uma região de atração populacional ao longo da história do país, em razão da mineração (Minas Gerais), da cafeicultura (São Paulo e Rio de Janeiro) e da industrialização, que se destacaram a partir do século 18.

Censo demográfico

O censo demográfico é um estudo estatístico que tem como objetivo obter informações sobre a população brasileira e sua composição por gênero, idade, nível de instrução, etnia, entre outros.

O censo é um instrumento investigativo de extrema importância, pois é a partir dele que o governo cria políticas públicas voltadas aos problemas identificados por ele. Por exemplo, é importante que o governo saiba a composição da população do país por idade para que ele se planeje quanto:

  • Às vagas nas instituições educacionais (creche, escola e universidade);
  • À quantidade de empregos que deverão ser criados para absorver os jovens que se inserem no mercado de trabalho;
  • À quantidade de casas que deverão ser erguidas.

É importante notar que o estudo da população brasileira possui objetivos práticos que afetam diretamente a vida dos habitantes do país.

O censo foi criado em 1871, quando Dom Pedro II criou a Repartição de Estatística, responsável por realizar o censo oficial do país em 1872.

Crescimento da população brasileira

O crescimento da população brasileira é explicado por dois fatores, a imigração e o crescimento vegetativo (nascimentos e mortes).

Imigração no Brasil

Além dos povos indígenas, diversos imigrantes foram responsáveis pela formação da população brasileira, tais como os africanos, europeus e asiáticos.

Nesse sentido, é importante diferenciarmos os que vieram de maneira forçada, como os africanos (para serem escravizados) e os que se deslocaram para o Brasil livremente, como os portugueses, italianos, espanhóis e japoneses.

Além dos já citados, podemos destacar os sírios, libaneses, coreanos, chineses, holandeses, ucranianos e poloneses. Nos últimos anos, o país vem recebendo imigrantes da Nigéria, Venezuela, Angola e Bolívia.

Crescimento vegetativo

O crescimento vegetativo envolve as taxas de natalidade (nascimento) e mortalidade. Hoje, o crescimento da população brasileira se deve ao crescimento vegetativo.

Desde a década de 1960, o país enfrenta uma diminuição expressiva dos níveis de natalidade. Um dos fatores que explicam isso, é o êxodo rural.

Antigamente, as pessoas que habitavam no campo precisavam ter muitos filhos para ajudarem na lavoura. Ao mudarem para as cidades, os casais diminuíram a quantidade de filhos, em razão das dificuldades e dos custos de vida.

Além disso, a inserção das mulheres no mercado de trabalho e o surgimento dos métodos contraceptivos, foram fatores importantes para a redução da população.

Sendo assim, o modo de vida provocado pela urbanização e modernização ocasionaram a queda da taxa de fecundidade, isto é, houve uma diminuição do número de filhos por mulher.

Expectativa de vida no Brasil

O aumento da expectativa de vida se deve à redução da taxa de mortalidade que pode ser explicada por alguns fatores:

  • Avanço da medicina;
  • Campanhas de vacinação;
  • Saneamento básico;
  • Aumento das práticas de exercícios;
  • Conscientização quanto à importância de uma alimentação saudável.

No entanto, é importante salientar que ainda há muito o que ser feito em relação ao saneamento básico, que não atende grande parte da população brasileira.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.