Período Clássico

O Período Clássico é caracterizado como o apogeu da civilização grega.

0

Posterior ao Período Arcaico, o Período Clássico é o que corresponde ao ápice da cultura grega, principalmente de Atenas, que foi interrompido pela invasão macedônica.

Essa fase envolveu alguns acontecimentos, como as guerras externas, contra os persas, e as internas, como entre Atenas e Esparta.

Muitos consideram esse momento como o apogeu da civilização grega devido às modificações enfrentadas pela política em Atenas e a difusão do modelo político-administrativo ateniense para as demais cidades-Estado, marcando o ápice da Antiguidade grega.

Resumo do Período Clássico

O Período Clássico foi a fase que marcou os conflitos entre os persas e os gregos, as chamadas Guerras Médicas ou guerras greco-pérsicas

Esses conflitos ocorreram devido ao expansionismo persa que já havia alcançado a Ásia Menor e ameaçava a Grécia e seus domínios.

Os persas formaram um grande império a partir do domínio dos medos e dos assírios. Seu território correspondia desde a Ásia Menor, Fenícia, Egito, Mesopotâmia, até parte da Grécia.

Com isso, a guerra contra os gregos se iniciou em razão da política expansionista de Dario I.

Guerras Médicas

As Guerras Médicas se iniciaram quando a cidade de Mileto, situada na Ásia Menor, se revoltou contra a invasão persa e buscou a ajuda de Atenas.

O Rei da Pérsia, Dario I, aproveitou para declarar guerra a Atenas, dando início à Primeira Guerra Médica, que recebeu esse nome porque os gregos chamavam os persas de medos. O conflito foi vencido por Atenas em 490 a.C.

A Segunda Guerra Médica ocorreu em 480 a.C., contando, novamente, com a derrota persa.

Guerra do Peloponeso

Temerosa de sofrer outros ataques, Atenas organizou uma aliança marítima com outras cidades-Estado, chamada de Confederação de Delos.

Para confrontar a hegemonia de Atenas, apoiada na Confederação de Delos, Esparta organizou várias cidades gregas em torno da Liga do Peloponeso.

A luta pelo poder acabou desencadeando na Guerra do Peloponeso (431 a.C.–404 a.C.). Após diversas batalhas entre as duas alianças comandadas por Atenas e Esparta, a Liga do Peloponeso sai vitoriosa.

Assim, em 404 a.C., Atenas é invadida e destruída, marcando o fim da hegemonia de Atenas e da democracia ateniense.

Decadência do mundo grego

A aristocracia, favorável aos espartanos, volta ao poder e Esparta passa a liderar politicamente a Grécia Antiga.

No entanto, os espartanos não se mantiveram por muito tempo no poder, pois os conflitos internos desestabilizaram o poder de Esparta.

Em 371 a.C., ela enfrenta Tebas e é derrotada. Tebas assume o poder de Atenas por pouco tempo, até o momento em que começa a sofrer invasões.

O mundo grego acabou enfraquecendo-se com tantos conflitos internos. Sendo assim, o fim da pólis foi decretado.

Felipe II, Rei da Macedônia, conquista Tebas em 338 a.C., marcando o início do domínio macedônico.

Filosofia clássica

Quando a cidade de Atenas alcança o imperialismo, proporcionado pela Liga de Delos, os atenienses começam a se dedicar à política, que era debatida em público na pólis.

Além de assuntos políticos, eram discutidas questões referentes ao pensamento racional, nascendo, assim, a Filosofia.

Cultura grega

A cultura grega no Período Clássico teve grande expressividade a partir, principalmente, da escultura e da arquitetura.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.