Stalin

Stalin foi um dos líderes da União Soviética durante o século XX.

0

Josef Stalin (1878–1953) foi um dos governantes da União Soviética (URSS). Político, revolucionário comunista e ditador, ele foi o responsável por guiar os caminhos dos soviéticos de 1922 até o ano de sua morte.

Líder de um regime totalitário, Stalin comandou um sistema que perseguiu e matou milhares de opositores.

Seu desempenho político ficou marcado durante a Segunda Guerra Mundial (1939–1945), quando o exército soviético derrotou as forças nazistas, em junho de 1941. A vitória soviética sobre os alemães transformou Stalin em um herói.

Além disso, seu governo se caracterizou por intensos avanços na industrialização da União Soviética que chegou a ser uma verdadeira potência industrial.

Os crimes cometidos pelo governo Stalin só foram reconhecidos após sua morte.

Biografia de Stalin

Josef (Iosif) Vissarionovitch Dzhugashvili nasceu no dia 18 de dezembro de 1879, em Gori, Geórgia. Oriundo de uma família humilde, era filho do sapateiro Besarion Jughashvili e da faxineira e costureira, Ketevan Geladze.

Stalin chegou a estudar em um colégio religioso, mas foi expulso por disseminar os ideais marxistas.

Em 1901, ele tentou se eleger líder do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), mas foi derrotado e terminou expulso do partido pelos mencheviques.

Tal ação o impulsiona a agir no anonimato, organizando greves operárias. A partir de então, ele passa a se aproximar dos bolcheviques.

Os anos de 1902 e 1913 foram marcados por prisões e fugas de Stalin, que levaram a suspeitar que ele fosse espião do regime czarista.

Em 1903, ele se casa com Ekaterina Svanidze e juntos têm um filho, Yakov Dzhugashvili. Em 1907, sua esposa falece e ele se casa novamente.

Sua segunda esposa foi Nadezhda Alliluyeva, com quem teve dois filhos, Svetlana Alliluyeva e Vasily Dzhugashvili.

Stalin trabalhou como editor do jornal Pravda, entre os anos de 1913 e 1917. Tal meio de comunicação era comandado por Leon Trotsky.

Após o êxito da Revolução Russa, em 1917, Stalin se tornou Secretário-Geral do Comitê Central, em 1922. Este momento marcou o início de sua ascensão ao poder soviético.

Neste posto, ele agiu de formas contrárias às pregadas pelo líder revolucionário Lenin, que deixou suas queixas a Stalin em uma carta póstuma.

Após a morte de Lenin, em 1924, o poder passa a ser disputado por Leon Trotsky e Josef Stalin. A luta pelo poder termina com o exílio de Trotsky e seu assassinato, em 1940.

Stalin morre em março de 1953, depois de sofrer uma intensa hemorragia no cérebro.

Governo de Stalin

O governo de Stalin foi marcado pela eliminação dos seus opositores e por uma centralização política. A sua ascensão ao poder representou o Stalinismo na União Soviética.

Em 1928, é iniciado o programa de industrialização e coletivização das terras soviéticas. Tal projeto dificultou o acesso da população à comida, provocando a morte por inanição de pelo menos 4 milhões de pessoas, genocídio conhecido como Holodomor.

A partir de 1930, Stalin passa a exigir o culto à sua própria imagem. Isso significava o fortalecimento do seu poder pessoal e a eliminação dos seus inimigos políticos que eram aprisionados em campos de trabalho forçados na Sibéria ou eram exilados.

A década de 1930 foi marcada pela intensificação das medidas totalitárias de Stalin com a condenação dos chamados contrarrevolucionários.

Segunda Guerra Mundial

Visando evitar um ataque alemão, em agosto de 1939, Stalin firma um pacto de não-agressão, chamado de Pacto Ribbentrop-Molotov.

Nele, ambas as nações firmavam o acordo de não ataque e a divisão da Polônia entre ambos. Esta aliança durou até 1941, quando o território soviético é invadido pelos nazistas.

Sendo assim, a URSS se alia com o Estados Unidos e Reino Unido contra a Alemanha. Uma das batalhas mais violentas ocorridas em solo soviético foi a Batalha de Stalingrado.

A Segunda Guerra Mundial tem seu fim com a derrota alemã pelos soviéticos.

Guerra Fria

A vitória dos países Aliados na Segunda Guerra Mundial levou o regime stalinista a desempenhar grande poder nas regiões que ajudou a libertar das forças nazistas.

Sendo assim, os países do Leste Europeu se tornam zonas de influência da URSS, isto é, compõem o bloco socialista.

A partir de então, o mundo passa a viver uma bipolarização marcada pelos países comandados pelos Estados Unidos (capitalismo) de um lado e, de outro, as nações lideradas pela União Soviética (socialismo).

A Guerra Fria se caracterizou por uma intensa disputa de poderio tecnológico, bélico, econômico, social e militar entre ambas as nações.

É importante destacar que tal período não foi marcado por um enfrentamento direto entre os EUA e URSS, mas pelo envolvimento de ambos em violentos conflitos nos continentes asiático e africano, principalmente.

Morte de Stalin

Após a morte de Stalin, em 1953, a União Soviética passa a enfrentar um processo de “desestalinização”, comandado por Nikita Khrushchev, então líder da URSS.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.