René Descartes

René Descartes foi um dos principais filósofos do período moderno.

0

René Descartes (1596-1650) foi um dos filósofos mais importantes da Idade Moderna. Considerado o primeiro filósofo racionalista, Descartes atuou também nas áreas da matemática e física.

Ocupou um lugar de destaque para a construção do pensamento moderno ao dar ênfase ao uso da razão na filosofia e ciências naturais. Para ele, o conhecimento era inato ao ser humano.

Graças ao seu empenho científico na elaboração do plano de coordenadas cartesiano, também conhecido como plano cartesiano, que a geometria espacial e a geometria analítica se desenvolveram.

Biografia de René Descartes

René Descartes nasceu em 31 de março de 1596, na província de Haye, França. Antes de completar o primeiro ano de vida, ele ficou órfão de mãe, por isso, seu pai direcionou seus cuidados a uma ama, prática comum adotada pela classe média ou nobreza quando uma criança perdia a mãe.

Oriundo de uma família com boa situação financeira, Descartes teve acesso a uma educação de elite. Estudou no colégio jesuíta Royal Henry-Le-Grand, localizado no castelo de La Flèche. Aluno com bom desempenho, desde o início incitava debates filosóficos com professores e colegas.

Durante sua estadia em La Flèche, ele já se mostrava incomodado com alguns pontos destacados por ele no colégio jesuíta. Aos 19 anos entrou no curso de Direito da Universidade de Poitiers e, aos 22 anos, graduou-se, mas não chegou a advogar.

Desmotivado em seguir carreira jurídica, Descartes buscava aventuras. Com isso, se alistou no exército de Maurício de Nassau, príncipe da Holanda. Ficou pouco tempo ali, contudo, exerceu várias vezes a função de estrategista militar e conselheiro, posto que ocupou até os 49 anos.

Sua principal atuação foi nas áreas da filosofia e matemática, contribuindo largamente para o desenvolvimento de ambas.

Concomitante à sua entrada no exército, Descartes iniciava seus estudos em matemática. Com 33 anos de idade, ele terminou a escrita de sua obra Tratado sobre o mundo, em que defende o heliocentrismo.

Entretanto, decide por não publicar, tendo em vista as complicações sofridas por Galileu Galilei com a Igreja Católica por acreditar na mesma tese.

Em 1637, publicou a obra Discurso do método e, em 1641, publicou outro livro, Meditações metafísicas. Em 1649, ele se mudou para a Suécia a convite da rainha Cristina para ser seu instrutor e conselheiro pessoal.

O rigoroso inverno deste país fragilizou a sua saúde. Em 1650, René Descartes falece como resultado de uma grave pneumonia.

Filosofia de René Descartes

René Descartes foi o responsável por criar o racionalismo moderno a partir do resgate das teorias de Platão. Para ele, então, o conhecimento é algo natural ao ser humano, ou seja, o homem já nasce com o conhecimento.

No entanto, somente o estudo é capaz de possibilitar o descobrimento deste conhecimento que se encontra oculto dentro do ser humano.

Descartes movimentou a filosofia quando defendeu que o pensamento filosófico deveria utilizar um método mais exato.

Quando estudava em La Flèche, ele percebeu que os professores de matemática chegavam a conclusões precisas ao passo que os de filosofia, divergiam entre si.

Para ele, tal realidade comprovava que a filosofia necessitava de um método mais exato e preciso, fundamentado no raciocínio dedutivo.

Em relação ao conhecimento, Descartes fragmentou o ser humano em duas dimensões, tal qual Platão. Elas foram denominadas res extensa e res cogitans, que traduzidas significam, coisa extensa e coisa pensante.

Descartes afirmava que o corpo (coisa extensa), habitava a alma (coisa pensante), responsável pela capacidade de pensar e pelo armazenamento do conhecimento.

Principais ideais de René Descartes

  • O conhecimento e a razão são naturais ao ser humano.
  • A inteligência de cada pessoa é medida a partir da forma como ela utiliza a racionalidade.
  • A filosofia não pode gerar dúvidas.
  • O conhecimento filosófico necessita de um método para o seu êxito.

Obras de René Descartes

  • Discurso do método (1637)
  • Meditações metafísicas (1641)
  • Princípios de filosofia (1644)

Frases de René Descartes

Penso, logo existo.

Não basta termos um bom espírito, o mais importante é aplicá-lo bem.

O bom senso é a coisa do mundo melhor partilhada.

Viver sem filosofar é o que se chama ter os olhos fechados sem nunca os haver tentado abrir.

Não é suficiente ter uma boa mente: o principal é usá-la bem.

Saiba mais em:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.