Geografia da Paraíba

A Paraíba é um dos estados do Nordeste, com rica vegetação e minerais. Conheça a geografia da Paraíba, seu relevo, recursos naturais e muito mais.

0

A Paraíba é um dos estados litorâneos brasileiros. Este possui um clima tropical úmido, com grande quantidade de chuvas.

Historicamente, a região fazia parte da Capitania de Itamaracá, mas, em 1574, tornou-se Capitania da Paraíba e posteriormente foi anexada a Capitania de Pernambuco.

Porém, em 1799, recuperou sua soberania, quando separou-se de Pernambuco e passou a ser uma unidade política autônoma.

Bandeira da Paraíba

Geografia da Paraíba - Bandeira

A bandeira da Paraíba é composta pelas cores preto e vermelho. Ela foi adotada em 25 de setembro de 1930, por um decreto estadual, mas foi oficializada somente em 26 de julho de 1965.

Há uma historia política por traz da implantação dessa bandeira. Ela foi criada e adotada por um sistema político, chamado Aliança Liberal, que era contra o novo presidente do Brasil naquele período.

Além disso, a bandeira as bandeira faz referência a João Pessoa, que então era governador da Paraíba.

Cores da bandeira da Paraíba

O vermelho vivo presente na bandeira faz alusão ao sangue de João Pessoa, assassinado ter no Recife em 1930. Enquanto isso, o preto significa o luto pela morte do ex-governador do estado.

Assim, as cores significam o luto e união dos paraibanos e da Aliança liberal, contra o governo de Washington Luís.

Além disso, na bandeira paraibana está a palavra “Nego”, em letras brancas. Essa escrita significa a negação ao então presidente da época.

Limites geográficos

Esse estado nordestino faz fronteiras com o Rio Grande do Norte (norte), Pernambuco (sul), Ceará (oeste) e com o Oceano Atlântico (leste).

Área e população

O estado apresenta uma área total de 56 469,778 km² e abriga uma população de pouco mais de 3,996 milhões de habitantes. Dessa forma, a Paraíba se torna o 14º estado brasileiro mais populoso. Seu tamanho é comumente comparado com o da Croácia.

O Pico do Jabre é ponto mais alto do estado, com 1.197 metros de altitude.

A capital é a cidade de João Pessoa, sendo o município mais populoso entre os 223 municípios que dividem o estado.

Leia também: População da Região Nordeste – Demografia, urbanização e longevidade

Relevo da Paraíba

A grande parte da estrutura geomorfológica da Paraíba é composta por rochas do período Pré-Cambriano, mas possui também bacias sedimentares e rochas vulcânicas.

Além disso, é formada por três regiões geomorfologicamente diferentes, como:

Clima da Paraíba

Em decorrência da sua posição geográfica próxima à linha do equador, a Paraíba possui o clima quente, apresentando temperaturas elevadas durante o ano todo.

Entretanto, o relevo da região influencia muito as variações de temperatura. No litoral, o clima é considerado tropical úmido, temperaturas próximas a 24°C e estações que intercalam entre a seca e a chuvosa.

Já na parte interiorana do estado, o clima se mostra predominantemente semiárido, com chuvas irregulares e escassas. Com isso, a região da Borborema, denominada Cabaceiras, é classificada como o território mais seco do país.

Hidrografia da Paraíba

A Paraíba apresenta dois tipos de rios, os litorâneos e sertanejos. Entre os rios litorâneos, estão o Rio Paraíba, Curimataú e o Mamanguape.

Já os rios Sertanejos estão o rios Piranhas, Peixe, Piancó e o Espinhara.

Vegetação

A vegetação da Paraíba se diferencia na parte litorânea e no sertão. Assim, na parte do litoral, a vegetação predominante registrada são os tabuleiros, manguezais e Mata Atlântica. No sertão, a vegetação predominantemente encontrada é a Caatinga, natural do clima semiárido.

Além disso, as espécies da flora mais encontradas nessas regiões são a mangabeira, o mandacaru, a peroba, a sucupira e xique-xique.

Recursos naturais da Paraíba

O estado é rico em bens de origem mineral, com ambientes geológicos propícios a formação de minerais. Assim, os recursos mais encontrados na região são o quartzito, granito, zircônio e ilmenita.

Preservação ambiental

A fauna, flora e os recursos hídricos da região foram muito utilizados e desgastados. Assim, o desmatamento, a erosão do solo, a poluição de rios e do ar, causaram consequências e problemas ambientais.

Em consequência disso, foram criadas unidades de conservação por todo o país, instalando mais de 37 unidades presentes na Paraíba. São feitos esforços de preservação e restauração do ecossistema, com um desenvolvimento sustentável.

Veja também: 

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.