Florestas Temperadas – Características, onde ocorre, fauna e flora

Um guia com as principais características do bioma Floresta Temperada contendo sua localização, variação conforme o clima, fauna, flora e vegetação.

0

As florestas possuem características diferentes conforme a região em que são encontradas. Neste artigo, vamos conhecer a Floresta Temperada, bioma encontrado em quatro continentes: Ásia, Europa, Oceania e América. Mas, antes, vejamos o que é bioma.

Os biomas são unidades biológicas que possuem características condizentes com a região onde estão localizados. Suas especificidades são definidas por fatores como clima, fisionomia, solo, altitude, entre outros critérios. Podem ser considerados também como comunidades ou habitats que compartilham certo tipo de homogeneidade.

Existem três tipos de biomas, sendo eles terrestre, marinho e de água doce. No bioma terrestre, podemos encontrar diferentes formações, como savanas, florestas, desertos e campos. As florestas são bem conhecidas por nós, brasileiros, que temos em nosso quintal a majestosa Amazônia.

Confira quais são as principais características do bioma Floresta Temperada e biodiversidade existente em seus domínios.

O que é Floresta Temperada?

Chamamos de Floresta Temperada o bioma também conhecido como floresta decídua temperada ou caducifólia. Os nomes são dados devido ao fato de que suas folhas caem no fim do outono.

Onde se localizam as Florestas Temperadas?

As florestas temperadas se localizam entre as zonas tropicais e os círculos polares.

Por isso, são encontradas com maior facilidade na Europa, no Chile, no sul da Austrália, na Nova Zelândia, no leste e oeste da Ásia (especialmente na Coreia, Japão, Geórgia, Turquia, Irã, Azerbaijão e partes da China) e no leste dos Estados Unidos.

Características da Floresta Temperada

Uma das principais características das florestas temperadas é a queda de suas folhas no final do outono e início do inverno. O objetivo é reduzir o metabolismo da planta como importante estratégia de defesa, uma vez que os invernos são rigorosos e chegam a durar até três meses.

Durante a estação, as árvores repõem suas energias por meio das folhas, que só voltam a crescer quando chega a primavera.

Com a decomposição, o solo ganha riqueza de nutrientes, além de uma coloração mais escura nas partes mais superficiais. Por isso, também, é tão comum o surgimento de musgos.

Além disso, as folhas variam suas cores entre vermelho e tons de dourado, conforme as estações do ano.

Isso acontece devido à produção de clorofila, que para durante o outono. A cobertura vegetal pode apresentar até quatro estratos, abrangendo desde grandes árvores até plantas rasteiras.

Clima na Floresta Temperada

O clima predominante neste bioma é o temperado, que possui as quatro estações do ano bem definidas.

Logo, essas florestas apresentam verão quente e úmido e invernos frios, nos quais pode haver a ocorrência de neve. Durante o ano, o índice pluviométrico varia de 75 a 100 cm. A primavera é quente e úmida com bastante incidência de luz solar.

PUBLICIDADE

Nas regiões mais próximas ao litoral, o inverno é mais ameno e verões mais frios devido à influência oceânica. A precipitação segue alta devido às montanhas costeiras que bloqueiam os ventos úmidos do mar.

Vegetação da Floresta Temperada

As florestas temperadas são formadas por quatro estratos básicos de vegetação, sendo eles:

  1. Rasteiro: composto por líquens e musgos;
  2. Herbáceo: composto por capins e ervas que florescem na primavera;
  3. Arbustivo: composto por árvores de três a cinco metros, como a amoreira silvestre;
  4. Arbóreo: composto por árvores de 18 a 30 metros de altura, como o carvalho e o vidoeiro.

A flora deste bioma é composta por três grupos principais de árvores – coníferas, decíduas e de folhas largas. Também nota-se a presença de coberturas mais rasteiras, como herbáceas e arbustos.

Entre as árvores mais comuns das florestas temperadas estão carvalhos, bordos, olmos, castanheiros e faias.

Quanto às coníferas, seu nome vem do formato de cone apresentado pelos frutos. Também são conhecidas como sempre-vivas, por manter suas folhas verdes durante todo o ano. Os abetos e cedros são exemplos de árvores coníferas.

É importante destacar o papel desempenhado pelo fenômeno da queda das folhas. Ao caírem, elas formam uma camada no chão chamada de serapilheira, permitindo a reciclagem dos nutrientes da floresta. Abaixo dessa cobertura, pequenos animais sobrevivem, como invertebrados, além de fungos e bactérias.

Os organismos vivos ali presentes contribuem para transformar a serapilheira em nutrientes para as outras plantas e animais.

Animais da Floresta Temperada

Animal encontrado na floresta temperada
Animal encontrado na Floresta Temperada.

A fauna das florestas temperadas é bem variada e, devido às mudanças climáticas, acabam desenvolvendo estratégias de sobrevivência para cada estação.

Há animais que hibernam no inverno, como os ursos, enquanto outros armazenam comida, a exemplo dos esquilos. Outros apresentam hábitos noturnos, como gatos selvagens, morcegos, corujas e gambás.

No geral, são típicos representantes das florestas temperadas animais como gatos, javalis, raposas, lobos, linces, ursos, veados, esquilos e aves de grande porte.

Porém, a presença de determinadas espécies depende de cada região. Por exemplo, na Austrália, são encontrados animais endêmicos, como coalas e cangurus.

Ao mesmo tempo, as florestas temperadas canadenses e norte-americanas abrigam leões-da-montanha, ursos, cervos, linces, pica-paus, aves de pequeno porte e coelhos.

Já na China, é comum deparar-nos com exemplares de pandas-gigantes e pandas-vermelhos. Vale lembrar que as duas espécies, inclusive, estão ameaçadas de extinção.

O processo de reprodução dos animais depende também das variações climáticas.

A maior parte deles tem suas crias durante o verão e primavera, estações nas quais a oferta de alimentos é mais abundante. No inverno, a comida é escassa, por isso, a maior parte das espécies se recolhe.

Impactos ambientais

Assim como outros biomas do planeta Terra, as florestas temperadas vêm sofrendo com a devastação pela ação humana, em maior parte, devido à prática da agricultura, pecuária e exploração de madeira.

Leia mais:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.